Fabrício Carpinejar responde

Ele precisava realmente de você naquela hora difícil, somente naquela hora.

Não caracterizaria o sujeito de canalha, parece ser extremamente carente, em desvalia e acostumado a não dar o que recebe.

Experimentou uma relação fantasma. Você viva e ele morto. Ambos tentando se comunicar. Mas o defunto não tem futuro, só passado. Suas ações são retrospectivas. 

O que me atormenta nos dias de hoje é o orgulho. É um desaforo pedir desculpa porque lembra submissão. É um disparate aceitar uma mudança porque soa como falta de personalidade. É um despropósito pensar pelo outro porque é autoritarismo. Quem merece ser cobrado se antecipa e cobra por ser cobrado. Não dá para fazer uma crítica que é o mesmo que não gostar. Contrariar é desrespeitar. Desejar ficar mais junto é tirar a liberdade.

Vejo muita afetação e pouco afeto.

A maioria somente procura o melhor para si, não para o relacionamento.

Os encontros são mais coincidências do que verdade.

Pedimos tanto espaço para respirar que os casais nem mais moram em casas separadas. Chegam a morar em mundos diferentes. Há mais um desejo de amizade do que de amor. Logo mais e a amizade vira coleguismo.

Paixão é empréstimo – somente pode ser paga com amor. Luís se mostra inadimplente. Terá infinitamente uma válvula de escape: o trabalho, crises, ex. Ensaia aproximação quando fragilizado, é rude quando se recupera e desaparece quando deveria sinalizar comprometimento. Não duvido que esteja se sentindo usada. Houve toda uma carga de sofrimento e doação que não foi correspondida.

Quando tentamos administrar o sentimento, o namoro está falido. Não existe como gerenciar a vida alheia ou acomodar expectativas antigas com as novas.

Ele foi tão ruim contigo que qualquer coisa que oferece – seja um telefonema, seja um olhar mais fixo – já está realizada. Diminuiu incrivelmente sua exigência, a ponto de encher seu depoimento de reticências.

Sei que gostaria que aconselhasse a insistir, mas ele morreu antes que vocês se conhecessem. Pode enterrar, caso ainda queira pagar o velório.

Beijo
Fabro

Anúncios

Dani, meu divã

Conversa amiga. Ela falando sobre mim, para mim:

tu tem uma coisa de essência muito bonita
aí é ALMA

mas isso ficou à sombra de uma pilha muito forte, uma alegria muito grande que parece até que tu não chora, não sofre, não sente  vende essa imagem poderosa de forte

que tem que te conhecer um pouco mais pra comprovar que tu é maravilhosa, nêga

que tu é essas coisas boas da vida

—————————————————————-

penso, agora.

singelo e sincero

não me importa tua profissão
não me importa teu nome
não me importa tua cor

só me importa o que carregas no peito
e isso deve ser apenas meu

me diz muito…

Noite dos Mascarados

Composição: Chico Buarque

– Quem é você?
– Adivinha se gosta de mim
Hoje os dois mascarados procuram os seus namorados perguntando assim:
– Quem é você, diga logo…
– …que eu quero saber o seu jogo
– …que eu quero morrer no seu bloco…
– …que eu quero me arder no seu fogo
– Eu sou seresteiro, poeta e cantor
– O meu tempo inteiro, só zombo do amor
– Eu tenho um pandeiro
– Só quero um violão
– Eu nado em dinheiro
– Não tenho um tostão…Fui porta-estandarte, não sei mais dançar
– Eu, modéstia à parte, nasci prá sambar
– Eu sou tão menina
– Meu tempo passou
– Eu sou colombina
– Eu sou pierrô
Mas é carnaval, não me diga mais quem é você
Amanhã tudo volta ao normal
Deixa a festa acabar, deixa o barco correr, deixa o dia raiar
Que hoje eu sou da maneira que você me quer
O que você pedir eu lhe dou
Seja você quem for, seja o que Deus quiser
Seja você quem for, seja o que Deus quiser